Comunidade Católica Arca da Aliança
BRA
USA
Formação
26.Mai - Fazei tudo o que Ele vos disser
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Fazei tudo o que Ele vos disser


Fazei tudo o que Ele vos disser






A Beata Elisabete da Trindade, uma mística carmelita descalça (1880 – 1906), na sua oração dirigida à Santíssima Trindade, dirigindo-se ao Verbo eterno, Cristo, diz: “quero passar a vida inteira a escutar-vos!” É na escuta de Jesus que a nossa vida se faz nova, e sempre por Ele somos chamados a uma permanente transformação, uma conversão que nunca tem fim porque sempre teremos algo para mudar o nosso caminho.



O texto das bodas de Caná (Jo 2,1-11), onde Maria e Jesus se encontram preocupados pelo bem dos outros e unidos para aliviar os sofrimentos da humanidade, nos é transmitido somente pelo evangelista João. Eu gosto imensamente das bodas de Caná. É algo que cala profundamente no meu coração e que gostaria que todos nós amássemos este episódio com muito carinho especial.



É uma festa de casamento. Na vida da maioria das pessoas o casamento é a festa mais importante e o sacramento do amor que mais revela o amor infinito de Deus. É o encontro e consagração recíproca de dois corações que se amam e que se decidem dar-se totalmente um ao outro. Na festa de casamento nunca pode faltar nem Deus, nem a Virgem Maria nossa mãe. Presenças, portanto marcantes e que têm um significado grande para nós. João narra com simplicidade, e nos diz que Maria “foi convidada”. Os olhos de Maria-mãe estão atentos a tudo, contemplam, olham para ver se tudo está pronto e se nada falta. Os olhos de Maria, olhos de amor, embora ela não fosse a responsável da festa, percebem que falta o vinho. Ela não cruza os braços, não faz de conta que não vê, não se esconde do seu intimismo. Mas ela toma as providências. É esta mensagem que devemos aprender nas bodas de Caná na Galiléia.



Na escola de Maria somos contemplativos de olhos abertos e não de olhos fechados. Se Maria estivesse toda “abismada em Deus,” olhos fechados, não teria visto que faltava vinho. Quem reza como quem vive preocupado consigo mesmo não vê o que falta ao seu redor. É necessário que na vida, que é festa não somente nossa, mas de todos, estejamos sempre prontos para perceber o que está faltando, para que a festa seja completa. Maria comunica Jesus. É a oração de intercessão. Suplica, pede, intercede, mas não obriga Jesus, não impõe. São João da Cruz diz que a mais bela oração não é pedir, mas sim apresentar as nossas dificuldades. Deus, que vê a nossa situação, virá em nosso socorro.


Como é maravilhosa, delicada, mas também firme a resposta de Jesus: “que temos nós com isso? A minha hora ainda não chegou!” Jesus quer manifestar assim, que seria necessário esperar o momento certo, a “hora não chegou”. Maria tem um convite a fazer a todos nós: “fazei tudo o que ele vos disser!”


Esta docilidade de Maria diante do projeto de Deus apressa o tempo de Jesus e Ele opera o milagre. Transforma a nossa água, a nossa humanidade no vinho novo da graça e do amor. Se nos deixarmos transformar por Deus, tocar pelo seu amor, nunca faltará o vinho do amor na festa da vida. Qual é o vinho que falta na festa de hoje? Da fé, do amor, da solidariedade, do perdão? E o que você faz para que isto não aconteça?


Senhor, queremos aprender com Maria a não pedir milagres, mas a apresentar as nossas necessidades para que Jesus, olhando para a nossa pobreza, transforme a nossa frágil humanidade no vinho novo do amor e da vida. Amém!



Fonte: Frei Patrício Sciadini, ocd


            www.comshalom.org


 



Indique a um amigo
 
Receba em seu e-mail as novidades da Comunidade
 
Acompanhe nossas redes sociais
 
 
CLIQUE AQUI
E SAIBA COMO AJUDAR!
   
  • 32%

    META MENSAL

    Blumenau
  • 29%

    META MENSAL

    Joinville
  • 11%

    META MENSAL

    Montes Claros
  • 20%

    META MENSAL

    Paulo Afonso

Copyright © 2020 Comunidade Católica Arca da Aliança. Todos os direitos reservados.